A Igreja evangélica em crise!


“Sem imagens, pois não achei valido postar os rostos dessas criaturas, se tiver afim de saber quem são, da uma vasculhada na net.”

Não me escandaliza, mas me deixa com o coração triste a imagem da igreja evangélica atual, estamos vivendo em tempos de crise, e por mais que não queiramos admitir estamos precisando de uma nova reforma!

Passei alguns dias pensando se realmente escreveria sobre isso, mas é um assunto que tem muito me aborrecido, e cada vez percebo também que não só eu, mas o Espirito Santo de Deus está incomodado.

Segue minhas sinceras palavras sobre o assunto:

De certo tempo pra cá a nossa fé tem virado sinônimo de dinheiro, graves denúncias ligadas a grandes lideres repercutem em todo país, as acusações mais frequentes tratam de estelionato e crimes fiscais. Abrindo um parêntese, é bom deixar claro que assim como ocorre em todos os grupos da sociedade, há pecado também entre os evangélicos, e não estou aqui pra tentar separar o joio do trigo, até porque essa tarefa não é minha, e que os infelizes relatos aqui apresentados não representam a nossa convicção e fé, e que a priori, a pluralidade da nação evangélica ainda é constituída de pessoas honestas, às vezes até acima da média.

Quero iniciar por uma ordem cronológica, apesar de que, uma vez ou outra posso errar nesse quesito, é que não tenho uma boa memória em se tratando de data, mas enfim, vejamos como anda o cenário evangélico brasileiro:

Bispo Estevam preso nos EUA

Continue lendo

“Eu olho para Ti”


Whitney Houston deixou, nesta canção, que o seu talento fosse usado como instrumento de Deus para dizer a tantas pessoas desamparadas, angustiadas e sem perspectivas, que se olharmos para Deus, Ele brilhará sobre nós.

O que vemos quando olhamos para Deus? “I look to you”, ou “Eu olho para Ti”, em tradução literal, é o nome do último álbum da cantora norte-americana Whitney Houston, lançado após um período turbulento em sua vida, marcado por envolvimento com drogas, excesso de álcool e diversos desentendimentos com o ex-marido, o cantor Bobby Brown.

A letra da canção fala de alguém perdido sem uma causa aparente, que busca forças em Deus para poder se reerguer. Os versos cantados pela artista falam muito com qualquer pessoa que se encontra sem força alguma, justificada por situações que todos nós enfrentamos, independentemente dos tipos de problemas ou motivos desencadeados por eles.

Quantas vezes você não se sentiu perdido e fraco, mesmo depois de se doar por inteiro até mesmo a Deus? Quantas vezes você não se sentiu desamparado e desesperado, mesmo tendo fé nEle?

O que podemos fazer, então? Uma resposta para isso é não desanimar, apesar das inúmeras lutas e, quem sabe, derrotas. Se você não sabe o que fazer, não faça nada, a não ser “levantar a cabeça” e crer que será salvo de suas batalhas.

Como Whitney, que pergunta na canção, “A quem posso me voltar?”, você tem a possibilidade de manter a sua confiança no Único que pode lhe fortalecer e lhe pôr de pé.

No último sábado (11), porém, Whitney foi declarada morta, após ser encontrada desacordada na banheira do quarto de um hotel de luxo onde estava hospedada, na região de Los Angeles, Estados Unidos. Ela tomava antidepressivos, e a autópsia constatou que foi encontrado água em seu pulmão. Talvez Whitney não tivesse encontrado tempo para olhar para Deus e encontrar as soluções entoadas por ela mesma na canção.

No entanto, nesta composição, ela, que iniciou cantando em corais gospel em igrejas, aos 11 anos de idade, deixou que o seu talento fosse usado como instrumento de Deus para dizer a tantas pessoas desamparadas, angustiadas e sem perspectivas, que se olharmos para Deus, Ele brilhará sobre nós.

%d blogueiros gostam disto: